RH: como contratar pessoas à distância?

Se é verdade que a pandemia da Covid-19 mudou radicalmente a forma como vivemos, nos relacionamos e trabalhamos, também é verdade que, em muitos casos, as mudanças constituíram mais uma antecipação abrupta e acelerada de tendências que já estavam sendo gradativamente implementadas do que propriamente uma revolução sem precedentes. 

Pensemos, por exemplo, nteletrabalho, o chamado “home office.  

Segundo uma pesquisa da consultoria inglesa Haysdivulgada em 2019, o home office cresceu mundialmente de 35% para 51% entre 2017 e 2018. No Brasil, em 2018, 36,5% das empresas brasileiras contavam com alguma política de trabalho à distância. Com esse modelo, algumas empresas e órgãos públicos chegavam a reportar um aumento na produtividade na ordem de mais de 40%. Com a irrupção da pandemia, muitas mais organizações tiveram a oportunidade de testar o trabalho a partir de casa – e aprovaram. Por isso, ao que tudo indica, essa é mesmo uma tendência que veio para ficar, se disseminando a partir de agora de modo muito mais rápido. 

 

Podemos, portanto, afirmar que a pandemia está ajudando a desenhar o trabalho do futuro.  

Outro exemplo disso diz respeito às práticas de recrutamento e seleção utilizadas pelos Departamentos de Recursos Humanos (RH). Durante a pandemia, uma modalidade de seleção que vinha sendo praticada há alguns anos – a entrevista à distância, via videoconferência – tornou-se a principal ferramenta em muitas empresas.  

Sabemos que, no contexto atual, há muitos desafios a serem enfrentados.  Apesar disso, as projeções indicam que a contratação à distância veio, sim, para ficar, precisamente pelos benefícios que ela apresenta. Então, este é o momento ideal para as empresas reverem os seus processos internos e incorporarem as mudanças desse futuro que chegou adiantado 

 

Pensando nisso, no post de hoje, apresentamos quais são esses benefícios da contratação à distância e fornecemos dicas de como estruturar um processo seletivo em tempos de distanciamento social. Pronto? Vem com a gente! 

 

Os benefícios de um novo formato de contratação 

Segundo uma pesquisa do blog PGI88% dos recrutadores entrevistados afirmaram que as ferramentas de contratação à distância ajudam a economizar dinheiro. Além disso, 74% avaliaram que elas tornam o trabalho mais fácil, e uma esmagadora maioria – 90% dos recrutadores – afirmaram que esse método reduz o tempo gasto para preencher vagas. 

 

Esses dados apresentam um bom resumo dos principais benefícios da contratação à distância: 

– economia: pois todo o processo à distância pode ser conduzido com menos meios e menos infraestrutura; 

– facilidade: pois muitas barreiras logísticas, como distância e custos com deslocamento, são eliminadas; 

– rapidez: uma vez que remotamente é possível encurtar etapas e controlar melhor o tempo dispendido para a análise de cada candidato. 

 

A esses benefícios, é possível ainda acrescentar a ideia de que o recrutamento remoto é mais democrático, dando a oportunidade de pessoas de diferentes regiões participarem. Com isso, a empresa também ganha. Pensemos em um candidato com enorme potencial, mas que, morando em outra cidade, não tem condições financeiras de, no momento, deslocar-se para concorrer à vaga em processo seletivo tradicional. Com o novo formato, isso deixa de ser empecilho.  

Portanto, o recrutamento remoto, desde que bem conduzido, tem tudo para melhorar a qualidade das contratações e trazer avanços para as empresas de todos os setores.  

Contudo, como dissemos de início, há desafios a serem enfrentados. Um dos principais é o cenário de alto índice de desemprego, no qual são recebidas muitas mais candidaturas. Por esse motivo, é crucial delinear muito bem todo o processo.  

 

A seguir, listamos algumas dicas de como fazer isso acontecer. 

 

#1 Seja ainda mais objetivo e criterioso 

Em qualquer processo de contratação, é preciso definir aspectos como atribuições do cargo e perfil esperado, até para redigir um anúncio de vaga. Agora, em um processo à distância, é ainda mais essencial que tudo esteja definido em detalhe e de forma objetiva. Isso será o norte para a condução de todo o processo. 

Coloque tudo por escrito – afinal, palavras voam, mas escritos permanecem. Defina responsabilidades, habilidades e atitudes que devem ser encontradas no candidato ideal. Imaginemos que, para uma dada vaga em aberto, a comunicação é um atributo-chave. Pronto! Isso ajudará o RH a delinear todo o processo e a procurar, com mais atenção, esse atributo nos candidatos. 

Os pré-requisitos detalhados também vão ser determinantes nas fases preliminares, em que é essencial fazer uma triagem geral na análise curricular. Com uma taxa de desemprego perto de 13%, é esperado um número considerável de currículos. A avaliação criteriosa vai poupar muito tempo. 

 

#2 Esteja aberto a inovações e a flexibilidade 

Um processo de seleção tradicional normalmente consiste no recebimento de currículos, triagem e análise das candidaturas e seleção para entrevistas. Ora, este é um bom momento para inovar nessas etapas, aproveitando o potencial que o momento oferece. 

Ferramentas como estudos de caso, questionários prontos, elaboração de textos e envio de candidaturas em formato de vídeos são ideias que podem perfeitamente ser incorporadas ao novo processo seletivo. Elas ajudarão a avaliar não só os conhecimentos técnicos, mas também posturas e condutas. Tudo deve, claro, ser pensando em estreita interação com a realidade da vaga. 

Nas entrevistas remotas, tenha o foco no roteiro, sem, contudo, engessar o processo, mantendo-se aberto e responsivo ao ritmo de cada conversa.  Uma boa prática é aproveitar esse momento para esclarecer aspectos sobre a vaga.  Dessa forma, o próprio candidato também terá elementos para tomar a sua decisão de forma mais consciente, caso seja selecionado. 

 

 #3 Use a tecnologia em seu favor 

Atualmente, existem ferramentas tecnológicas que deixam todo o processo de contratação à distância mais simples. 

Por exemplo, o módulo Gestão de Recrutamento e Seleção da Senior, parceira da PD Sistemas, permite gerenciar todas as etapas de um processo seletivo à distância – da candidatura até a aprovação. O sistema proporciona uma interface aos candidatos, o Portal do Candidato, que gerencia as inscrições para os processos seletivos de vagas em aberto. 

É possível enviar testes para os e-mails dos participantes, para que eles sejam avaliados de acordo com o andamento das etapas de seleção, e registrar comentários sobre o desempenho deles. O sistema ainda gera currículos padronizados, com base nas informações fornecidas. Isso facilita o trabalho dos recrutadores, pois todas as informações podem ser concentradas em um único arquivo em PDF, facilitando a consulta e a triagem de dados. 

 

Você pode saber mais sobre todas as funcionalidades do módulo Gestão de Recrutamento e Seleção da Senior neste post recente aqui do blog. 

 

Quer levar esta e outras soluções para a sua empresa e conectar de vez o seu setor de RH com o futuro? Entre em contato com a PD Sistemas agora mesmo e receba uma avaliação personalizada 

 

Continue se atualizado sobre as soluções tecnológicas que transformam a vida das empresas. Siga-nos no Facebook, no Instagram e no Linkedin. 

 

Até o próximo post! 

 

PD Sistemas – Gestão de Resultados 

Para saber mais sobre as nossas soluções, preenchas os dados no formulário abaixo que entraremos em contato.

Veja outros conteúdos