Um agricultor usando as soluções da PD Sistemas

O agronegócio depois do digital

Total assertividade na gestão de pedidos, faturamento e estoque; 25% de ganho nos processos logísticos; aumento de 45% da agilidade no atendimento ao produtor; aumento de 45% na produtividade da equipe de funcionários; 30% de redução no custo dos transportes; e 20% de redução no controle da inadimplência.

Sabe o que esses números representam? Os resultados de alguns dos impactos do uso da tecnologia no agronegócio. A mesma revolução que nos trouxe a Internet e mudanças sem precedentes na forma como nos comunicamos e vivemos está transformando a lavoura. É mesmo caso para dizer que estamos perante o surgimento de uma nova era para a agricultura. E, claro, quem não assimilar as possibilidades trazidas por esse admirável mundo novo estará perdendo oportunidades para a concorrência.

No Brasil, o agronegócio movimenta em torno de R$ 100 bilhões por ano, o que corresponde a cerca de 25% do Produto Interno Bruto Nacional (PIB).  Sabemos que a administração dos negócios desta área tão essencial para a nossa economia está assente em três pilares fundamentais: redução dos custos de produção, maximização dos lucros e aumento da produtividade. Neste artigo, mostramos algumas das tecnologias e soluções que tornam esse processo algo muito mais fácil e gerenciável, com resultados promissores. Por outras palavras, continue a leitura e conheça algumas das tecnologias que estão revolucionando toda a cadeia do agronegócio.

Softwares de gestão

A gestão das diversas operações e dimensões do agronegócio é algo complexo e difícil. Fazendo uso de tecnologias de ponta, softwares e aplicativos de gestão auxiliam o produtor, facilitando as tarefas do dia a dia, da área de controladoria e compliance fiscal (gestão da contabilidade, gestão fiscal, gestão do patrimônio) ao setor de vendas e gerenciamento de estoque.

No setor de vendas, por exemplo, as ferramentas mencionadas incluem painéis intuitivos de acompanhamento do que foi produzido e vendido. Elas permitem ainda a visualização dos preços em várias moedas e quantidades. Na controladoria, é possível automatizar o controle da qualidade de lotes de grãos, de acordo com critérios e com uma classificação personalizada.

Tais softwares proporcionam ainda uma gestão integrada, do início ao fim, dos diversos componentes do agronegócio. De fato, há soluções que permitem gerenciar aspectos da fazenda, do recebimento de insumos, da armazenagem, do transporte e da venda ao consumidor final.

Há também softwares de gestão de pessoas pensados especificamente para a realidade do setor em questão. Tais sistemas garantem, por exemplo, um total controle das horas trabalhadas e do ponto dos funcionários.

Planejamento agrícola

Hoje vivemos em uma era na qual a competição está baseada no uso intensivo da análise de dados e na tomada de decisões baseada em fatos. Sendo assim, é possível usar a estatística, a análise quantitativa e a modelagem preditiva como elementos para conduzir os rumos dos negócios. O Business Intelligence é uma ferramenta que instrumentaliza a análise de uma grande quantidade de dados, dando um direcionamento mais objetivo às decisões.

Como acontece em outros setores, no agronegócio, essa ferramenta tem se revelado um importante aliado, ajudando a analisar a conjuntura, emitir relatórios de forma mais rápida e precisa e identificar oportunidades para, por exemplo, expandir a produção. A tecnologia do BI pode também apontar falhas de produção e identificar oportunidades que não estavam sendo aproveitadas, o que permite aos gestores tomar as devidas providências corretivas.

 

Sistema de gerenciamento de transporte (TMS)

Atualmente, há softwares específicos pensados para o gerenciamento da cadeia de transporte que muitas vezes está embutida no agronegócio.  Tais softwares garantem um maior controle da movimentação e armazenagem dos produtos, garantindo maior produtividade, menor custo, menor tempo nos processos executados, redução de perdas e eliminação de retrabalho.

Os sistemas permitem controlar e acompanhar os transportes orientados por GPS, emitir um comprovante de entrega digital e até capturar fotos para ocorrências e comprovantes de entrega. Atrelados a essas soluções, estão os softwares de gestão da frota, que incluem ferramentas para permitir o rastreamento dos veículos e gerir a periodicidade da manutenção, a depreciação dos veículos, o pagamento de multas, as datas da revisão e a roteirização dos percursos, entre outros aspectos.

 

Internet das Coisas (IoT) na lavoura

A Internet das Coisas (ou IoT, “Internet of Things”, em inglês) está transformando o mundo em que vivemos ao conectar os itens usados do dia a dia, de carros a refrigeradores, à rede mundial de computadores. Para o setor do agronegócio, essa tecnologia representa possibilidades únicas, conectando uma série de aparelhos à internet de modo a gerar uma rede de informações úteis ao produtor rural.

Por exemplo, a coleta de dados específicos sobre localização geográfica, qualidade do solo, previsão meteorológica e detalhes das máquinas que estão em atividade permite ao gestor ou ao agricultor tomar decisões importantes sobre ajustes no processo de plantio e colheita, reduzindo custos e, consequentemente, gerando mais lucro para os negócios.

Por exemplo, uma solução premiada da Senior, parceira da PD Sistemas, é composta por equipamentos instalados dentro do silo, incluindo emissores baseados em LED e receptores óticos, que capturam o volume de grãos armazenados e enviam as informações em tempo real para um sistema que pode ser acessado por computador ou smartphone. Por meio de comandos de voz ou texto, os funcionários conseguem solicitar informações analíticas geradas por essa plataforma sobre os silos, recebendo relatórios em diferentes dispositivos.

Quais são os impactos disso? Entre outros benefícios, aumento na confiabilidade das informações sobre o volume de grãos armazenados, não havendo mais a necessidade de uma verificação manual do nível do arroz dentro do silo. Além disso, a ferramenta permite a obtenção, em tempo real, do andamento da produção e do nível de arroz que está pronto para ser empacotado. Como resultado efetivo, há uma redução de 5% no tempo gasto com o monitoramento do silo.

Segundo levantamento da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão (CBAP), 67% das propriedades agrícolas do Brasil usam algum tipo de inovação tecnológica em seus processos produtivos. E a sua lavoura, vai ficar de fora dessa revolução? Se você tem alguma dúvida sobre as soluções aqui descritas, entre em contato conosco agora mesmo e conheça também as soluções personalizadas que a PD Sistema oferece para o agronegócio.

Por hoje, é tudo. Para receber outras dicas práticas voltadas para a vida das empresas, assine a nossa Newsletter e siga nossas redes sociais agora mesmo. Estamos no FacebookInstagram, no Twitter e no Linkedin.

PD Sistemas – Gestão de Resultados

Veja outros conteúdos