Nos últimos 400 anos, experimentamos uma sucessão de revoluções industriais que mudaram significativamente o nosso mundo. E a Indústria 4.0 surge como um reflexo da 4ª Revolução Industrial e Digital para promover novas mudanças.

A primeira revolução foi a mecanização a vapor em 1784, seguida da segunda, com a eletricidade, permitindo a produção em massa a partir de 1890. A 3ª foi a revolução de TI e eletrônica iniciada em 1969, que ganhou força e evoluiu para a tecnologia digital além dos anos 80.

Já a 4ª Revolução Industrial Digital traz mudanças drásticas com a inteligência artificial (IA), a biotecnologia e a Internet das Coisas (IoT). Mas as mudanças tecnológicas sempre causaram mudanças nos sistemas mais amplos: sociedade e profissões em geral. Por isso é fundamental entender o impacto que a Indústria 4.0 causa nas pessoas de uma organização.

Neste artigo entenderemos melhor qual é a relação entre o desenvolvimento de pessoas e a Indústria 4.0. Acompanhe.

 

Mas afinal, o que é a Indústria 4.0?

A Quarta Revolução Industrial ou Indústria 4.0, como é comumente conhecida, representa a combinação de sistemas ciberfísicos e Internet das Coisas. Em suma, é a ideia de fábricas inteligentes nas quais as máquinas possuem conectividade com a internet e podem ser integradas a um sistema que pode visualizar toda a cadeia de produção e tomar decisões por conta própria.

Nesta quarta revolução, uma série de novas tecnologias irá evoluir, combinando os mundos físico, digital e biológico. Essas novas tecnologias terão impacto em todos os setores, economias e indústrias.

A inovação tecnológica já promove mudanças importantes em toda a economia global, gerando grandes benefícios e desafios, em igual medida. Para prosperar nesse ambiente, é preciso se atualizar às novas tendências. E o desenvolvimento das pessoas exerce um papel fundamental nesse processo.

 

E qual o papel do RH na indústria 4.0?

Independente da época, contar com o capital humano apropriado é fundamental. No entanto, as mudanças decorrentes da indústria 4.0 também exigem mudanças na maneira de suprir as necessidades das empresas por tais profissionais.

Isso significa buscar e formar colaboradores que saibam como operar os novos sistemas e técnicas de produção e nesse panorama, mais do que nunca, o RH precisará investir no desenvolvimento da capacidade de se adaptar a mudanças, a novos contextos e inovar.

Apesar do que muitos pensam, a indústria 4.0 não acabará com a gestão de pessoas, muito pelo contrário. Os profissionais encarregados de realizar essa tarefa terão que buscar soluções para os desafios que estão por vir.

Um deles é desenvolver técnicas e propostas de retenção de talentos nas empresas, que estarão mais suscetíveis às mudanças de cargo e funções.

A quarta revolução industrial tende a elevar as taxas de emprego, principalmente nas áreas de engenharia e mecânica. Mas, paralelamente, as empresas começarão a exigir em todas as áreas mais perfis flexíveis e multidisciplinares.

A especialização nunca será prejudicial, porém também será necessário ter conhecimento sobre outros setores e transitar bem entre eles, pois se comunicarão em uma frequência muito maior.

Caberá aos gestores de pessoas utilizar métodos e meios coerentes para a admissão — por meio de softwares, por exemplo — e aproveitamento de colaboradores, se preocupando com adaptabilidade e compatibilidade dos perfis às funções que exercerão nas empresas.

Além disso, é imprescindível qualificar a mão de obra e oferecer constantes capacitações nesse novo cenário com tantas mudanças.

 

Como adaptar a gestão de pessoas à indústria 4.0?

A indústria 4.0 não coloca um fim ao setor de RH, pelo contrário, dá novos meios de trabalho e exige novas abordagens, cada vez mais eficientes e tecnológicas. Na era das máquinas e da tecnologia gestores de pessoas são não só necessários, como peça fundamental na estruturação das empresas.

No entanto, o RH tradicional, com processos morosos e burocráticos, está com os dias contados, pois contrapõe a revolução em processo. Diante da indústria 4.0, esse cenário tradicionalista não é mais aplicável.

Otimizar e dinamizar os processos que demandam horas para serem realizados no RH tradicional tornou-se uma exigência, assim como a elaboração de relatórios mais completos e informacionais.

Definir indicadores de qualidade e fatores que precisam ser monitorados e acompanhados é fundamental. Dessa forma, é possível ter dados numéricos para aumentar a capacidade de tomada de decisão do setor.

O RH fica, dessa forma, cada vez mais estratégico e dentro das perspectivas de crescimento do negócio. A realidade disruptiva proposta pela indústria 4.0 alterou a realidade tradicionalista do setor de recursos humanos, assim como as características e desejos dos colaboradores.

 

Como preparar o RH da sua empresa para estas mudanças?

Para que você possa encarar toda essa mudança de forma natural, é preciso estar preparado. Como você viu, os softwares de RH são fundamentais para esta transição e ainda facilitam a gestão de pessoas.

Por isso, você precisa contar com um parceiro que esteja sempre atento a estas mudanças e sistemas que são constantemente atualizados, como a solução de gestão de pessoas da PD Sistemas.

Para saber mais sobre sistemas de gestão de pessoas, entre em contato conosco! Estamos sempre atentos ao que há de mais moderno no âmbito do RH. Tenho certeza de que podemos ajudar muito a sua empresa!

Não deixe de acompanhar nossas redes sociais para não perder as novidades da PD Sistemas. Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn.

PD Sistemas – Gestão de Resultados